23 De Maio
Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo quanto ao que haveis de
vestir“,
Mat.6.25

O cuidado pela vida que consideramos comum é, para Jesus, sinal de infidelidade. Se recebemos o Espírito de Deus, ele insistirá em nos perguntar: “Onde é que Deus entra nesse relacionamento com tal pessoa, nessas férias programadas, nesses livros novos?” Ele sempre insistirá no mesmo ponto de vista, até que aprendamos a fazer dele nosso interesse primordial. Sempre que colocamos outras coisas em primeiro lugar, resultará em confusão.

“Não andeis ansiosos…”. Não leve sobre si o peso da preocupação. Não só é errado preocupar-nos, mas, também é infidelidade, porque preocupar-nos significa que achamos que Deus não é capaz de cuidar dos pequenos detalhes práticos de toda a nossa vida comum e será sempre isso que mais nos preocupa. Lembra-se o que foi que Jesus disse que sufocaria a sua palavra em nós? O diabo? Não; os cuidados deste mundo, Mateus 13:22. São sempre as pequeninas preocupações. Quando não posso ver, não confio e é aí que começa a infidelidade. A única maneira de se curar a infidelidade é a obediência ao Espírito.

A grande mensagem de Jesus a seus discípulos é apenas “Abandonem-se”.

 REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Mayo 23

No os aguantéis por vuestra vida, qué habéis de comer o qué habéis de beber, ni por vuestro cuerpo, qué habéis de vestir“, Mateo 6:25

Jesús redujo a incredulidad las preocupaciones racionales de un discípulo. Si hemos recibido al Espíritu Santo, Él se abrirá paso en nuestra vida y nos dirá: “Ahora bien, ¿dónde entra Dios en esa relaciones, en las vacaciones que has planeado, o en esos nuevos libros que quieres leer?” Él siempre insiste en el asunto hasta que aprendemos a tomar en cuenta a Dios antes que a nada. Siempre que le damos el primer lugar a otras cosas, hay confusión.

“No os angustiéis por vuestra vida”… no lleves sobre tus hombros la carga de prever el futuro. La preocupación no sólo es mala, sino que es incredulidad, porque implica que no creemos que Dios puede ocuparse de los detalles corrientes de nuestra vida. Y este siempre es el verdadero motivo de preocupación. ¿Alguna vez has notado lo que Jesús señaló como aquello que ahogaría la Palabra sembrada por Él en nosotros? ¿El diablo? No, las preocupaciones de este siglo, Mateo 13:22. Siempre son nuestras preocupaciones. La incredulidad comienza cuando decimos: “No voy a confiar en lo que no puedo ver”. La única cura contra la incredulidad es la obediencia al Espíritu.

La palabra más grande de Jesús a sus discípulos es abandónense.

 AVIVAMIENTOS

(www.avivamientos.net)

“…Ojos era yo para el ciego, y pies para el cojoy examinaba la causa que no conocía“, Job 29:15,16

22 De Maio
A fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós“, João 17.21

Se você estiver passando uma experiência na solidão, leia João 17; ali se explica exactamente por que razão está assim – Jesus orou para que você seja um com o Pai como ele o era. Você está cooperando com Deus para que essa oração seja atendida, ou tem algum outro objectivo em mente para sua vida? Já que se dignou tornar-se um discípulo, não pode ser mais tão independente quanto gostaria de ser.

O objectivo de Deus não é atender nossas orações, mas, pelas nossas orações, levar-nos a discernir o propósito dele para nós e isso está-nos revelado em João 17. Há uma oração que Deus tem que responder – a oração de Jesus: “Para que sejam um, como nós o somos”  João 17:22. Será que estamos unidos a Jesus Cristo desse jeito? Deus não se preocupa em saber quais são os nossos planos; ele não diz: “Você quer passar por essa aflição, por esse transtorno?” Ele permite tais coisas com o olho fixado no objectivo dele. As coisas por que estamos passando, ou estão tornando-nos pessoas mais dóceis, melhores, mais nobres, ou estão-nos tornando mais teimosos e críticos e mais insistentes em satisfazer apenas a nossa própria vontade. As coisas que nos acontecem fazem de nós ou demónios, ou santos; isso vai depender inteiramente do relacionamento que temos com Deus. Se dissermos: “Faça-se a tua vontade” Mateus 26:42, receberemos a consolação de João 17, a consolação de sabermos que nosso Pai está agindo de acordo com a sua própria sabedoria em nós. Quando compreendermos o que Deus está pretendendo, não nos tornaremos mesquinhos e cínicos. Em sua oração, Jesus pediu que tivéssemos com ele nada menos do que uma perfeita união tal qual ele próprio tem com o Pai. Alguns de nós estão muito longe de conseguir isso, mas, Deus não desistirá enquanto não formos um com ele, porque Jesus orou para que assim pudéssemos ser.

 REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Mayo 22

Para que todos sean uno, como tu, Padre en mi y yo en ti, que también ellos sean uno en nosotros“, Juan 17:21

21 De Maio
Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça e todas estas coisas vos serão acrescentadas“, Mat.6.33

Assim que lemos estas palavras de Jesus, descobrimos ser a afirmação mais revolucionária jamais ouvida por ouvidos humanos. “Buscai primeiro o reino de Deus”. Até os mais espirituais entre nós argumentam exactamente o contrário: “Mas, eu tenho que viver; tenho que ganhar dinheiro que me seja suficiente; tenho que me vestir; tenho que me alimentar”. A grande preocupação de nossa vida não é o reino de Deus, mas, como cuidar de nossa nova vida terrena. Jesus inverte a ordem; relacione-se correctamente com Deus primeiro, mantenha esse relacionamento como a grande preocupação de sua vida e nunca se preocupe com as demais coisas secundárias.

“Não andeis ansiosos pela vossa vida…”, Mateus 6:25. O Senhor mostra, de seu ponto de vista, como é absurdo ficarmos ansiosos por meios de sobrevivência. Jesus não está dizendo que aquele que não se preocupa com nada é bem-aventurado – tal pessoa é tola. Ele ensinou que o discípulo tem que fazer de seu relacionamento com Deus a preocupação central de sua vida e, em contra-partida, viver cuidadosamente despreocupado quanto a tudo o mais. O que Jesus quer dizer é: “Não deixe que o factor dominante de sua vida seja a preocupação com o que comerá ou beberá, mas, entregue-se totalmente a Deus”. Algumas pessoas mostram-se descuidadas com o que comem e bebem e sofrem com isso; são desleixadas com o que vestem e se apresentam de maneira que não devem; não cuidam bem dos seus negócios terrenos e Deus as responsabiliza por isso. O que Jesus deixa claro é que a grande preocupação da vida deve ser manter o relacionamento com Deus imaculado em primeiro lugar e tudo o mais imaculado em segundo.

Uma das disciplinas mais severas da vida cristã é deixar que o Espírito Santo ajuste nossa vida a todos os ensinos de Jesus contido nesses versículos.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Mayo 21

Buscad primeramente el reino de Dios y su justicia y todos estas cosas os serán añadidas“, Mateo 6:33

20 De Maio
Na vossa paciência possuí as vossas almas“, Luc.21.19

Depois que alguém nasce de novo e durante algum tempo seu pensamento e seu raciocínio perdem o vigor anterior. Temos que aprender a desenvolver a expressão da nova vida que é o formar da mente de Cristo em nós, Fil.2:5. “Na vossa paciência possuí as vossas almas”, Luc.21:19. Muitos de nós preferem permanecer no limiar da vida cristã para não ter de seguir em frente e “edificar” nossa alma de acordo com a nova vida totalmente desconhecida, a qual Deus colocou desde nosso interior. Falhamos por ignorarmos muitas vezes a maneira nova de como fomos feitos; atribuímos nossas falhas ao diabo (à natureza do pecado), em vez de atribui-las à nossa própria indisciplina. Pense apenas do que somos capazes quando acordados para esta verdade!

Há certas coisas pelas quais não devemos orar – mau humor, por exemplo. O mau humor não é expulso com oração, é expulso a pontapés. O mau humor quase sempre tem a ver com nossa condição física e não com a espiritual. Requer-se um esforço contínuo para não se dar lugar ao mau humor, cuja origem está na condição física; não se entregue a ele nem por um segundo de toda sua vida. Temos que nos agarrar a nós mesmos pelo colarinho e nos sacudirmos e apenas então descobriremos que podemos fazer tudo que pensávamos que não poderíamos fazer. O problema da maioria das pessoas é a maldição de decidirem que não tomarão essa posição de coragem e colocam um ponto final nesse assunto desse jeito. A vida cristã é uma vida de disposição espiritual vigorosíssima disposta e colocada dentro dum corpo de carne.

 REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Mayo 20

Con vuestra paciencia ganaréis vuestras almas“, Lucas 21:19

Cuando una persona nace de nuevo, durante algún tiempo no tiene la misma energía de antes para pensar y razonar. Tenemos que aprender a expresar la nueva vida que hay dentro de nosotros y a desarrollar la mente de Cristo. Lucas 21:19 dice que tomamos posesión de nuestra alma por medio de la paciencia. Pero muchos de nosotros preferimos quedarnos en el umbral de la vida cristiana, en lugar de seguir adelante para formar y edificar nuestra alma de acuerdo con la nueva vida que Dios nos ha impartido. Fracasamos porque ignoramos cómo nos hizo Él y le atribuimos hechos al diablo que realmente son el resultado de nuestra naturaleza indisciplinada. ¡Sólo piensa lo que podríamos ser cuando nos despertemos a la verdad!

Existen ciertos asuntos por los cuales no necesitamos orar; por ejemplo, nuestro estado de ánimo. El mal humor o el desánimo nunca desaparecerán con la oración, sino expulsándolos de nuestra vida. La disposición anímica casi siempre tiene su origen en nuestro estado físico y no en el moral. Debemos esforzarnos continuamente para no prestarle atención al talante en que nos encontramos como resultado de nuestra condición física y para nunca someternos a él ni por un instante. Tenemos que agarrarnos del cuello y darnos una buena sacudida. Entonces, descubriremos que podemos llevar a cabo lo que negábamos con nuestros labios. El problema con la mayoría de nosotros es que no lo queremos hacer. La vida cristiana es una vida de determinación y valor espiritual que se encarnan en nosotros.

AVIVAMIENTOS

(www.avivamientos.net)

“…Ojos era yo para el ciego, y pies para el cojoy examinaba la causa que no conocía“, Job 29:15,16

19 De Maio
Quem nos separará do amor de Cristo?Rom.8.35

Deus não mantém nenhum filho Seu imune aos problemas; ele diz: “Em toda a sua angústia estarei com ele”, Sal.91:15. Não importa quais os problemas que dominam toda a sua vida; por mais graves que sejam, nenhum deles pode e nem deve poder destruir seu relacionamento com Deus. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, Romanos 8:37. Paulo não fala de situações hipotéticas, mas, de incidentes terrivelmente reais; e ele diz que somos muito mais que vencedores entre elas, não pelas nossas habilidades nem pela nossa coragem, nem por qualquer outra coisa, senão pelo facto de que nenhuma delas nos poderem afectar, nem a nós nem o nosso relacionamento com Deus se mantido em Jesus Cristo. Para bem ou para pior, estando onde estivermos, exactamente nas condições nas quais nos achamos. Tenhamos dó do cristão que não tem em sua vida alguma circunstância ou coisa adversa e indesejada.

“Será tribulação…?” Tribulação nunca é coisa boa; mas a tribulação, seja lá qual for – exaustiva, amarga, cansativa – não nos poderá separar de todo o amor de Deus. Nunca permita que cuidados ou tribulações o separem da certeza de que Deus o ama ainda, Mat.13:22.

“Ou angústia…?” Poderá o amor de Deus sustentar-se e manter-se ainda em nós quando tudo nos diz que seu amor é uma mentira e que essa coisa chamada justiça não mais existe em lado nenhum?

“Ou fome…?” Poderemos nós não só crer no amor de Deus, como ser mais do que vencedores mesmo quando estivermos famintos e exaustos?

Ou Jesus Cristo é um mentiroso e Paulo foi iludido por Ele, ou coisas extraordinárias acontecem àquele que se firma no amor de Deus, mesmo quando tudo parece contrário ao carácter de Deus. A lógica silencia-se diante de cada uma dessas circunstâncias atrozes e sem explicação. Não há outra explicação, a não ser o amor de Deus que está em Cristo Jesus mas, dentro de nós. “Das próprias ruínas me levantarei” sempre.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Mayo 19

¿Quién nos separará del amor de Cristo?“, Romanos 8:35

Dios no exime a sus hijos de la tribulación. Pero promete: “Con él estaré yo en la angustia”, Salmo 91:15. No importa qué tan reales o intensas sean las dificultades, nada puede separarte de tu relación con Dios. Antes, “en todas estas cosas somos más que vencedores”, Romanos 8:37. Pablo no estaba hablando de situaciones imaginarias, sino de circunstancias que son reales en extremo. Y él afirma que somos “súper victoriosos” en medio de ellas, no por nuestro propio ingenio ni valor, sino porque ninguna afecta nuestra relación con Dios que es en Jesucristo. Siento compasión del creyente en cuya vida no hay ninguna situación que él considere indeseable.

¿Tribulación…? La tribulación nunca es un acontecimiento agradable, ni muy bienvenido. Pero sin importar cómo sea, agotadora, molesta o que sólo nos cause alguna debilidad, no puede separarnos del amor de Dios. Nunca permitas que las tribulaciones o las preocupaciones de este siglo te impidan recordar que Él te ama (Mateo 13:22). ¿Angustia…? ¿Podrá mantenerse la fe en el amor de Dios, cuando todo lo que nos rodea parece decir que su amor es una mentira y que no existe la justicia?

¿Hambre…?¿Será posible que no sólo creamos en el amor de Dios sino que también somos más que vencedores, incluso cuando estamos padeciendo hambre?

O Jesucristo es un engañador y Pablo está engañado, o algo extraordinario le sucede a quien se aferra al amor del Señor cuando las probabilidades están totalmente en su contra. La lógica queda silenciada frente a cada una de estas circunstancias. Una sola realidad puede justificarlo: El amor de Dios que es en Cristo. “De en medio del desastre me levanto”, todas las veces.

AVIVAMIENTOS

(www.avivamientos.net)

“…Ojos era yo para el ciego, y pies para el cojoy examinaba la causa que no conocía“, Job 29:15,16