Posts Tagged ‘Origem’

Nunca coloque a sua família antes dos seu ministério pois estará a praticar uma falsa economia. A sua família é o seu ministério.- Abdu Murray, citando Josh MacDowell

Temos Darwinísmo, mas não Keplerísmo; encontramos Darwinista mas ninguém identifica-se a si mesmo como um Eisnteiniano. O Darwinísmo transformou-se em uma ideologia.- Dinesh D’Souza, citado por Sean MacDowell

A pureza de um homem é ausêcia de algo; a pureza de Jesus é presênça de algo.- Ravi Zacharias

Vemos a vida com os olhos ao invês de observarmo-la através dos olhos.- C. S. Lewis

O dia do nascimento é conhecido, o dia da morte é desconhecido. – Provérbio Kongo, citado por  Kinzika (2008)

A morte não respeita chefe algum pois todos são iguais diante dela.- ibdem

Não podemos escolher os nossos parentes, mas podemos escolher a nossa família. Jackee, personagem principal no filmeMy One Christmas Wish

Quando você tem Jesus na sua vida, não ficará a espera do dia 25 de Dezembro pois todos os dias da sua vida são dias de Natal. – El Predicador

Existem cinco questões na vida com grandes consequências, nomeadamente:

  • Origem: donde viemos?
  • Identidade: quem somos?
  • Propósito: por que estamos cá?
  • Moral: como devemos viver?
  • Destino: para onde vamos?

Algumas vezes você ganha, algumas vezes você aprende: as maiores lições de vida são aprendidas durante as nossas perdas. – John C. Maxwell

Os filhos de Deus nunca oram para estar consciente que Deus responde as suas orações pois estão tranquilamente certos de que Deus sempre responde as orações.- Oswald Chambers

Conhecerão a verdade e ela vos tornará livres. – Jesus Cristo (João 8:32, BPT)

Como a terra árida, exausta e sem água

a minha alma está sedenta de ti;

Quero ver-te no teu santuário

Com os meus lábios te louvarei

e toda a minha vida te bendirei;

a ti levantarei as mãos em oração.

Todo o meu ser te deseja.

Porque o teu amor é mais precioso do que a vida! – Rei David (Salmos 63, BPT  Acappella, album Better than life)

Que Deus, de quem vem a esperança, vos encha de toda a alegria e de paz na fé, para que essa esperança seja cada vez maior, pelo poder do Espírito Santo.- Paulo de Tarso (Romanos 15:13, BPT)

Prefiro ter perguntas que não podem ser respondidas, do que respostas que não podem ser questionadas. – Richard Feynman

O que importa não é a duração da sua vida, mas a doação da mesma. Não o quanto viveu, mas como viveu. – Rick Warren

Cantarei ao SENHOR toda a minha vida; louvarei o meu Deus, enquanto existir.- David? (Salmos 104:33, BPT)

Se para si tudo é prioridade, então nada é prioridade. – Craig Groeschel

Saia da cultura FVM (faça-o você mesmo), e viva a cultura FCD (faça-o com Deus) como o seu estilo de vida diariamente. – El Predicador

Jesus não se dirigia apenas para Jerusálem, mas para o Céu via Jerusálem. (Lucas 9:51 BPT)- El Predicador?

Então, algum pensamento chamou a sua atenção? Partilhe-o nos comentários.

ElP

Abû Hâmid Muhammad ibn Muhammad al-Ghazâlî ( ou simplesmente Al-Ghazali) foi um Teólogo Muçulmano da Persia, actualmente Irão no sec. XII. cuja preocupação estava voltada a influência da filosofia Grega que negava a criação do universo por Deus, entre os Filósofos Islâmicos do seu tempo. Eles asseguravam que a existência do universo era um facto que deu-se necessariamente sem a participação de Deus e, por tanto, não tinha início algum.
Após um estudo exaustivo dos ensinos destes filósofos, Ghazali escreveu uma crítica devastadora intitulada “A Incoerência dos Filósofos”. No seu tão fascinante livro, ele defende que a idéia do universo não possuir um início era absurda. O universo deve ter um início e, uma vez que nada existe sem causa deve haver um Criador transcendente do universo.
Ghazali apresenta o seu argumento do seguinte modo: “Todo o ser que possui um ponto inicial tem uma causa para o seu início; o mundo é um ser com ponto inicial; por isso, possui uma causa para o seu início. ”[2]
O raciocínio de Ghazali pode ser resumido em três pontos:
  1. Tudo quanto começou a existir tem uma causa.
  2. O universo começou a existir.
  3. Portanto, o universo tem uma causa.
Seguindo a lógica do argumento, se as duas premissas são verdadeiras então, a conclusão é necessariamente verdadeira. Consequentemente, qualquer que queira negar a conclusão terá de considerar ou a premissa 1 ou a premissa 2 como falsa. Portanto, a questão que surge disto é:
É mais provável que estas declarações sejam verdadeiras ou que sejam falsas?
Qual é a sua opinião? Que tal deixar um comentário?
[1] William Lane Craig, Em Guarda, Ed. Vida Nova, 2011.
[2] Al-Ghazali Kitab al-Iqtisad fi’l-I’tiqad, citado em S. Beaurecueil, “Gazzali et S. Thomas d’Aquin: Essai sur la preuve de l’existance de Dieu proposé dans l’Iqtisad et sa comparaison avec les ‘voies’ Thomiste,” Bulletin de l’Institut Francais d’Archaeologie Orientale, 46, p. 203, 1947.
 
Obs: Se quiser ler e aprender mais sobre como expor e defender a razão da sua fé, consulte os blogs Fé Racional, https://williamlanecraig.wordpress.com;