Posts Tagged ‘Lucas 9:51’

Nunca coloque a sua família antes dos seu ministério pois estará a praticar uma falsa economia. A sua família é o seu ministério.- Abdu Murray, citando Josh MacDowell

Temos Darwinísmo, mas não Keplerísmo; encontramos Darwinista mas ninguém identifica-se a si mesmo como um Eisnteiniano. O Darwinísmo transformou-se em uma ideologia.- Dinesh D’Souza, citado por Sean MacDowell

A pureza de um homem é ausêcia de algo; a pureza de Jesus é presênça de algo.- Ravi Zacharias

Vemos a vida com os olhos ao invês de observarmo-la através dos olhos.- C. S. Lewis

O dia do nascimento é conhecido, o dia da morte é desconhecido. – Provérbio Kongo, citado por  Kinzika (2008)

A morte não respeita chefe algum pois todos são iguais diante dela.- ibdem

Não podemos escolher os nossos parentes, mas podemos escolher a nossa família. Jackee, personagem principal no filmeMy One Christmas Wish

Quando você tem Jesus na sua vida, não ficará a espera do dia 25 de Dezembro pois todos os dias da sua vida são dias de Natal. – El Predicador

Existem cinco questões na vida com grandes consequências, nomeadamente:

  • Origem: donde viemos?
  • Identidade: quem somos?
  • Propósito: por que estamos cá?
  • Moral: como devemos viver?
  • Destino: para onde vamos?

Algumas vezes você ganha, algumas vezes você aprende: as maiores lições de vida são aprendidas durante as nossas perdas. – John C. Maxwell

Os filhos de Deus nunca oram para estar consciente que Deus responde as suas orações pois estão tranquilamente certos de que Deus sempre responde as orações.- Oswald Chambers

Conhecerão a verdade e ela vos tornará livres. – Jesus Cristo (João 8:32, BPT)

Como a terra árida, exausta e sem água

a minha alma está sedenta de ti;

Quero ver-te no teu santuário

Com os meus lábios te louvarei

e toda a minha vida te bendirei;

a ti levantarei as mãos em oração.

Todo o meu ser te deseja.

Porque o teu amor é mais precioso do que a vida! – Rei David (Salmos 63, BPT  Acappella, album Better than life)

Que Deus, de quem vem a esperança, vos encha de toda a alegria e de paz na fé, para que essa esperança seja cada vez maior, pelo poder do Espírito Santo.- Paulo de Tarso (Romanos 15:13, BPT)

Prefiro ter perguntas que não podem ser respondidas, do que respostas que não podem ser questionadas. – Richard Feynman

O que importa não é a duração da sua vida, mas a doação da mesma. Não o quanto viveu, mas como viveu. – Rick Warren

Cantarei ao SENHOR toda a minha vida; louvarei o meu Deus, enquanto existir.- David? (Salmos 104:33, BPT)

Se para si tudo é prioridade, então nada é prioridade. – Craig Groeschel

Saia da cultura FVM (faça-o você mesmo), e viva a cultura FCD (faça-o com Deus) como o seu estilo de vida diariamente. – El Predicador

Jesus não se dirigia apenas para Jerusálem, mas para o Céu via Jerusálem. (Lucas 9:51 BPT)- El Predicador?

Então, algum pensamento chamou a sua atenção? Partilhe-o nos comentários.

ElP

Advertisements

Agosto 3

Les dijo: Cuando lleguemos a Jerusalén“, Lucas 18:31

En la vida de nuestro Señor, Jerusalén representa el lugar donde llegó al punto culminante de la voluntad de su Padre. Jesús dijo: “No busco mi voluntad, sino la voluntad del Padre, que me envió”, Juan 5:30, lo cual fue el interés preponderante a lo largo de la vida de nuestro Señor. Y jamás nada de lo que encontró en el camino, gozo o dolor, éxito o fracaso, lo disuadió de su propósito. “Él, con determinación afirmó su rostro para ir a Jerusalén”, Lucas 9:51, LBLA.

Lo más grande que debemos recordar es que subimos a Jerusalén para cumplir el propósito de Dios, no el nuestro. En la vida natural, nuestras ambiciones son las de nosotros, pero en la vida cristiana no tenemos ninguna meta propia. Hoy se habla tanto de nuestras decisiones a favor de Cristo, nuestra decisión de ser cristianos, nuestras decisiones en cuanto a esto o aquello. Pero en el Nuevo Testamento lo que se pone de manifiesto es que el propósito de Dios nos constriñe. “No me elegistéis vosotros a mi, sino que yo os elegí a vosotros”, Juan 15:16.

Dios no me lleva a comprometerme con su propósito de una manera consciente, sino que me atrae hacia Él sin que me dé cuenta en absoluto. No tenemos idea de cuál puede ser su propósito y al seguir adelante se hace cada vez más vago. Parecería como si el objetivo de Dios no se fuera a cumplir, porque somos demasiado cortos de vista para ver lo que Él se propone. Al principio de la vida cristiana tenemos nuestras propias ideas acerca del propósito divino. Decimos: “Dios quiere que vaya allí. Él me ha llamado para realizar esta obra especial”. Hacemos lo que pensamos que es correcto, pero aun así Dios nos sigue constriñendo. El trabajo que hacemos no tiene ningún valor al compararlo con el propósito de Dios que nos constriñe. Es sólo el andamiaje al lado de su obra. “Tomado Jesús a los doce…”, Lucas 18:31. Dios nos toma todo el tiempo. Todavía no hemos entendido todo lo que hay que saber del propósito de Dios que nos constriñe.

AVIVAMIENTOS

(www.avivamientos.net)

“…Ojos era yo para el ciego, y pies para el cojoy examinaba la causa que no conocía“, Job 29:15,16

3 De Agosto
Eis que subimos para Jerusalém“, Luc.18.31

Jerusalém, na vida do Senhor, foi o lugar onde ele atingiu o auge de toda a vontade do Pai. “Não procuro a minha própria vontade e, sim, a daquele que me enviou”, João 5:30. Esse foi o interesse dominante durante toda a sua vida e tudo o que com ele se deparou em seu caminho, alegrias ou tristezas, sucessos ou fracassos, nunca o desviaram do seu propósito. “Manifestou o firme propósito de ir para Jerusalém”, Luc.9:51.

A coisa mais importante de nos lembrarmos é que subimos para Jerusalém para cumprir o propósito que Deus nos incumbiu e nunca o nosso próprio. Naturalmente que nossos anseios nos pertencem; mas, na vida cristã não temos objectivos próprios. Fala-se tanto, hoje em dia, de nossas decisões por Cristo, nossa determinação de sermos cristãos, nossas decisões a favor disto e daquilo, mas, o que ressalta do Novo Testamento é o aspecto do impulso da vontade de Deus dentro de nós. “Não fostes vós que me escolhestes a mim; fui eu que vos escolhi…”, João 15:16.

Não somos levados a fazer um acordo consciente com o propósito de Deus; somos impelidos a cumprir os propósitos de Deus sem ter deles a mínima consciência, por vezes. Não temos nenhuma noção do que Deus está pretendendo connosco e, na medida que prosseguimos, o propósito dele torna-se cada vez mais vago para nós. Temos a impressão de que Deus está errando o alvo porque somos por demais míopes e não enxergamos a Jerusalém que ele está visando. No começo da vida cristã, temos nossas próprias ideias sobre o objectivo de Deus connosco: “Eu tenho que ir para aqui ou para ali”; “Deus chamou-me para fazer um trabalho em todo especial” e vamos para o fazermos, mas, o forte impulso de Deus permanece ainda dentro de nós. O trabalho que realizamos não tem nenhuma importância; comparado com o grande impulso de Deus dentro de nós, não passa de meros andaimes para chegarmos a algo. “Tomando consigo os doze” – ele nos chama continuadamente. Há algo mais do que aquilo que havemos recebido até agora.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Agosto 3

Les dijo: Cuando lleguemos a Jerusalén“, Lucas 18:31

En la vida de nuestro Señor, Jerusalén representa el lugar donde llegó al punto culminante de la voluntad de su Padre. Jesús dijo: “No busco mi voluntad, sino la voluntad del Padre, que me envió“, Juan 5:30, lo cual fue el interés preponderante a lo largo de la vida de nuestro Señor. Y jamás nada de lo que encontró en el camino, gozo o dolor, éxito o fracaso, lo disuadió de su propósito. “Él, con determinación afirmó su rostro para ir a Jerusalén“, Lucas 9:51, LBLA.

Lo más grande que debemos recordar es que subimos a Jerusalén para cumplir el propósito de Dios, no el nuestro. En la vida natural, nuestras ambiciones son las de nosotros, pero en la vida cristiana no tenemos ninguna meta propia. Hoy se habla tanto de nuestras decisiones a favor de Cristo, nuestra decisión de ser cristianos, nuestras decisiones en cuanto a esto o aquello. Pero en el Nuevo Testamento lo que se pone de manifiesto es que el propósito de Dios nos constriñe. “No me elegistéis vosotros a mi, sino que yo os elegí a vosotros“, Juan 15:16.

Dios no me lleva a comprometerme con su propósito de una manera consciente, sino que me atrae hacia Él sin que me dé cuenta en absoluto. No tenemos idea de cuál puede ser su propósito y al seguir adelante se hace cada vez más vago. Parecería como si el objetivo de Dios no se fuera a cumplir, porque somos demasiado cortos de vista para ver lo que Él se propone. Al principio de la vida cristiana tenemos nuestras propias ideas acerca del propósito divino. Decimos: “Dios quiere que vaya allí. Él me ha llamado para realizar esta obra especial”. Hacemos lo que pensamos que es correcto, pero aun así Dios nos sigue constriñendo. El trabajo que hacemos no tiene ningún valor al compararlo con el propósito de Dios que nos constriñe. Es sólo el andamiaje al lado de su obra. “Tomado Jesús a los doce…“, Lucas 18:31. Dios nos toma todo el tiempo. Todavía no hemos entendido todo lo que hay que saber del propósito de Dios que nos constriñe. 

AVIVAMIENTOS

(www.avivamientos.net)

“…Ojos era yo para el ciego, y pies para el cojo… y examinaba la causa que no conocía“, Job 29:15,16

3 De Agosto
Eis que subimos para Jerusalém“, Lucas 18.31

Jerusalém, na vida do Senhor, foi o lugar onde ele atingiu o auge de toda a vontade do Pai. “Não procuro a minha própria vontade e, sim, a daquele que me enviou“, João 5:30. Esse foi o interesse dominante durante toda a sua vida e tudo o que com ele se deparou em seu caminho, alegrias ou tristezas, sucessos ou fracassos, nunca o desviaram do seu propósito. “Manifestou o firme propósito de ir para Jerusalém“, Lucas 9:51.

A coisa mais importante de nos lembrarmos é que subimos para Jerusalém para cumprir o propósito que Deus nos incumbiu e nunca o nosso próprio. Naturalmente que nossos anseios nos pertencem; mas, na vida cristã não temos objectivos próprios. Fala-se tanto, hoje em dia, de nossas decisões por Cristo, nossa determinação de sermos cristãos, nossas decisões a favor disto e daquilo, mas, o que ressalta do Novo Testamento é o aspecto do impulso da vontade de Deus dentro de nós. “Não fostes vós que me escolhestes a mim; fui eu que vos escolhi…“, João 15:16.

Não somos levados a fazer um acordo consciente com o propósito de Deus; somos impelidos a cumprir os propósitos de Deus sem ter deles a mínima consciência, por vezes. Não temos nenhuma noção do que Deus está pretendendo connosco e, na medida que prosseguimos, o propósito dele torna-se cada vez mais vago para nós. Temos a impressão de que Deus está errando o alvo porque somos por demais míopes e não enxergamos a Jerusalém que ele está visando. No começo da vida cristã, temos nossas próprias ideias sobre o objectivo de Deus connosco: “Eu tenho que ir para aqui ou para ali”; “Deus chamou-me para fazer um trabalho em todo especial” e vamos para o fazermos, mas, o forte impulso de Deus permanece ainda dentro de nós. O trabalho que realizamos não tem nenhuma importância; comparado com o grande impulso de Deus dentro de nós, não passa de meros andaimes para chegarmos a algo. “Tomando consigo os doze” – ele nos chama continuadamente. Há algo mais do que aquilo que havemos recebido até agora.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16