Posts Tagged ‘João 13:3-5’

11 De Julho
Para o conhecer“, Fil.3.10

A iniciativa do servo do Senhor não visa a auto-realização, mas, antes o conhecimento do Senhor Jesus Cristo. A pessoa espiritual nunca pensa que situações sejam meros acasos, nem pensa em sua vida como sendo secular e sagrada; ela vê todas as situações em que se acha como oportunidades de conhecer o Senhor Jesus Cristo. Há uma entrega despreocupada e pessoal nas mãos do Senhor. O Espírito Santo está resolvido a levar-nos a conhecer Jesus Cristo em todas as áreas de nossa vida e ele nos fará retroceder sempre ao mesmo ponto até que o consigamos. A auto-realização leva à entronização do trabalho; ao passo que o servo de Deus entroniza Jesus Cristo no seu trabalho. Quer comendo, ou bebendo ou lavando os pés dos discípulos, seja o que for, temos que tomar a iniciativa de conhecer Jesus Cristo nisso. Cada fase de nossa vida tem sua contrapartida na vida de Jesus. O Senhor desfrutava do seu relacionamento com o Pai até mesmo nos trabalhos mais humildes. “Sabendo (Jesus)… que ele viera de Deus e voltava para Deus… tomando uma toalha… passou a lavar os pés aos discípulos” João 13:3-5.

A meta da pessoa espiritual é “para o conhecer”. Será que eu o conheço onde estou hoje? Se não o conheço, estou falhando na relação com ele. Eu estou no mundo não para me realizar, mas, para conhecer a Jesus nas coisas. No trabalho cristão, é por demais frequente sermos levados a agir apenas pela percepção daquilo que deve ser feito e de que devemos fazê-lo. Na pessoa espiritual nunca se achará essa atitude. Seu objectivo é chegar ao conhecimento de Jesus Cristo sob qualquer circunstância na qual possa ser achado.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

15 De Junho
Por isso mesmo… associai à vossa fé…“, 2 Ped.1.5

Na Questão da Rotina. Você herdou a natureza divina, diz Pedro (v.4), portanto concentre a atenção na formação de hábitos, com toda a diligência. Ninguém nasce com o carácter formado; nem o adquire pelo novo nascimento; ele tem que ser desenvolvido, 2 Ped.1.4,5. Tampouco nascemos com hábitos; temos que formar hábitos baseados na nova vida que Deus colocou dentro de nós. Não fomos feitos para ser santinhos de auréola, mas, pessoas comuns que vivem santamente, exibindo as maravilhas da graça de Deus com essa finalidade. A rotina é a pedra de toque do carácter. O maior impedimento e o maior tropeço para a vida espiritual, será querermos realizar grandes coisas. “Jesus… tomando uma toalha… passou a lavar os pés aos discípulos”, João 13:3-5.

Há ocasiões sem brilho nem emoção; apenas a rotina diária das tarefas comuns. Entre um e outro momento de inspiração, a rotina é o meio usado por Deus para nos poder salvar de nós mesmos. Não espere que Deus lhe dê sempre momentos de emoção divina, mas, antes aprenda a viver na rotina enfadonha através do poder de Deus.

O difícil é esse “associai”. Afirmamos que não esperamos que nossa vida seja um mar de rosas e, todavia, agimos como se esperássemos que fosse assim! A obediência a Deus até num pequeno ponto tem por trás dela toda a omnipotente força da graça de Deus. Se cumpro o meu dever, não por obrigação, mas porque acredito que Deus planeja todas as minhas circunstâncias, então, exactamente naquele momento da minha obediência toda a graça maravilhosa de Deus torna-se minha através da expiação também.

 REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

11 De Julho
Para o conhecer“, Fil.3.10

A iniciativa do servo do Senhor não visa a auto-realização, mas, antes o conhecimento do Senhor Jesus Cristo. A pessoa espiritual nunca pensa que situações sejam meros acasos, nem pensa em sua vida como sendo secular e sagrada; ela vê todas as situações em que se acha como oportunidades de conhecer o Senhor Jesus Cristo. Há uma entrega despreocupada e pessoal nas mãos do Senhor. O Espírito Santo está resolvido a levar-nos a conhecer Jesus Cristo em todas as áreas de nossa vida e ele nos fará retroceder sempre ao mesmo ponto até que o consigamos. A auto-realização leva à entronização do trabalho; ao passo que o servo de Deus entroniza Jesus Cristo no seu trabalho. Quer comendo, ou bebendo ou lavando os pés dos discípulos, seja o que for, temos que tomar a iniciativa de conhecer Jesus Cristo nisso. Cada fase de nossa vida tem sua contrapartida na vida de Jesus. O Senhor desfrutava do seu relacionamento com o Pai até mesmo nos trabalhos mais humildes. “Sabendo (Jesus)… que ele viera de Deus e voltava para Deus… tomando uma toalha… passou a lavar os pés aos discípulos“, João 13:3-5.

A meta da pessoa espiritual é “para o conhecer“. Será que eu o conheço onde estou hoje? Se não o conheço, estou falhando na relação com ele. Eu estou no mundo não para me realizar, mas, para conhecer a Jesus nas coisas. No trabalho cristão, é por demais frequente sermos levados a agir apenas pela percepção daquilo que deve ser feito e de que devemos fazê-lo. Na pessoa espiritual nunca se achará essa atitude. Seu objectivo é chegar ao conhecimento de Jesus Cristo sob qualquer circunstância na qual possa ser achado.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16