Posts Tagged ‘Biblia.’

Aquele que aceita uma crítica construtiva, terá o seu lugar entre os sábios. Quem recusa a correcção prejudica-se a si mesmo; quem aceita a repreensão adquire entendimento.“- Rei Salomão, In Provérbios 15:31,32 (BSP)

…é a partir da angústia que nasce a verdadeira alegria.“- David Wilkerson

Apesar da tamanha glória que tens, Te importas comigo também. Muito obrigado!“- El Predicador (após o “Tu és soberano”, Min. Koinonya de Louvor – Adoração 1)

Não haverá renovo, nem reavivamento e muito menos despertamento enquanto não permitirmos que o Senhor nos quebrante outra vez.”- David Wilkerson

Descanso é no mundo vindouro.”- Jonah – Evangelista Chines,  (73 anos, percorria aldeias com a sua bicicleta para pregar o Evangelho)

Onde estão os professores da Escola Bíblica Dominical que choram a favor dos seus alunos cujos ouvidos continuam fechados e estão a caminho do inferno?“- David Wilkerson

Agora, que estou velho e de cabelos brancos, ó Deus, não me abandones, pois tenho que contar, a esta geração e às que hão-de vir, o teu poder e a tua força.“- Rei David (provavelmente), In Salmos 71:18 (BSP)

Journalist: O que sentes em relação aqueles que te obrigaram a deixar a sua casa e causaram-te dificuldades?

Myriam:  Não farei algo contra eles, apenas pedir a Deus que os perdoe.”

 

*Myriam, 10 anos de idade, é refugiada do Iraque. Para assistir a entrevista completa, em Inglês, clique aqui.

El Predicador

Então que lições ou pensamentos podes partilhar connosco?

Deito-me em paz e logo adormeço, porque só tu, SENHOR, me fazes viver em segurança.” –  Rei David, in A Bíblia, Salmos 4:9 (BSP)

“Ele se tornou como nós para que nós nos tornassémos como Ele.”- Rich Mullins

“Uma vida voltada para Deus é vivida para a finalidade de ver, experimentar e mostrar a Deus em todas as coisas.” – John Piper

“Quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para a glória de Deus.” – Paulo de Tarso, in A Bíblia, 1 Coríntios 10:31 (AA)

” A coisa mais importante é o meu relacionamento com Jesus Cristo…a única coisa que levamos ao Céu connosco é o relacionamento que construímos com Ele. É maior riqueza que temos  e a única coisa para o qual estamos lutando.” – Melody Green

“Os dons de Deus são bons. Precisam ser recebidos com gratidão e alegria, mas não são Deus, nem o alimento final da nossa alma. Apontam para longe de si mesmos – para Deus.” – John Piper

“…um relacionamento legal…o Senhor continuamente mostra-nos o que espera de nós por amamo-LO. Não por causa de uma grande nuvem vindo dos céus; é um amor de auto-sacrifício, que não surge por que alguém te obriga a fazer algo mas, por que tu queres fazê-lo e é a melhor coisa a fazer” –  Melody Green

“Ir a igreja não te faz um cristão  tal como ir ao McDonald’s não te transforma num hamburgher.” ‘ Keith Green

“Os homens justos detestam os desonestos; e os maus detestam os homens rectos.” – Rei Salomão, in A Bíblia, Provérbios 29:27 (BSP)

“Se quiseres ir depressa, vai sozinho. Se quiseres ir longe, vai com os outros.” – Abel Chivukuvuku (citando um provérbio Yoruba)

“Quem teima em rejeitar as críticas, depressa será irremediavelmente destruído.” – Rei Salomão, in A Bíblia, Provérbios 29:1 (BSP)

“Verdadeiramente fui feito para ser uma abominação para os ímpios.”- El Predicador (pensando em PV 29:27)

“Há pessoas que maldizem o seu pai e não dizem bem de sua mãe.” – Agur, A Bíblia, Provérbios 30:11

“Procrastinadores são os maiores ladrões do tempo e eu não tenho tempo para ladrões.”- Mr. Wallet (Skeem Saam 3 – 169)

“Provavelmente a dependência virtual esteja crescendo muito mais que a toxicodependência.” – El Predicador

El Predicador

Entao, aprendeu alguma coisa na semana passada? Pode partilhar?! Deixe o seu comentario.


Por John Stott

1.
Prat_09_12_14_Capa_PEBO propósito da Bíblia não é científico. Isso não significa que o ensino da Escritura e o da ciência estejam de alguma forma em conflito um com o outro, pois ao mantermos cada um em sua própria esfera e discernirmos o que cada um está afirmando, eles não estão em conflito. De fato, se o Deus da verdade é autor de ambas, não poderiam estar. Também não quer dizer que as duas esferas nunca se sobreponham e que nada que a Bíblia diga tenha qualquer relevância científica, pois a Bíblia contém proposições que podem ser (e em muitos casos têm sido) comprovadas cientificamente. Por exemplo, nela está registrada uma série de fatos históricos, como Nabucodonosor, rei de Babilônia, ter cercado, ocupado e quase destruído Jerusalém e Jesus de Nazaré ter nascido quando Augusto era o imperador de Roma. O que estou afirmando é que, embora possa conter dados científicos, o propósito da Bíblia não é científico.

A ciência (pelo menos a ciência natural) é um corpo de conhecimento laboriosamente adquirido pela observação, experimentação e indução. O propósito de Deus na Escritura, entretanto, foi revelar verdades que não podem ser descobertas por esse método (chamado pelos cientistas de método empírico), coisas que teriam permanecido desconhecidas e encobertas se ele não as tivesse revelado. Por exemplo, a ciência pode ser capaz de dizer alguma coisa sobre nossa origem material (embora até mesmo essa permaneça uma questão aberta); apenas a Bíblia revela nossa natureza, tanto nossa nobreza única na qualidade de criaturas feitas à imagem do Criador quanto nosso estado de degradação como pecadores egoístas revoltados contra nosso Criador.

2.
O propósito da Bíblia não é literário. Há alguns anos foi publicado um livro intitulado The Bible Designed to be Read as Literature. É uma edição primorosa. A disposição tradicional em versículos foi abandonada, e a diagramação indicava claramente o que era poesia e o que era prosa. Tudo isso ajuda. Além disso, ninguém, quaisquer que sejam suas crenças ou descrenças, pode negar que a Bíblia contém de fato literatura admirável. Ela fala sobre os grandes temas da vida e do destino humanos e os trata com simplicidade, discernimento e imaginação. Sua tradução do original foi tão boa que em alguns países, como Inglaterra e Alemanha, a Bíblia tornou-se parte da herança literária nacional. No entanto, Deus não planejou a Bíblia como literatura grandiosa. Ela contém fraquezas estilísticas gritantes.

O Novo Testamento foi em grande parte escrito em grego koiné, a linguagem cotidiana do mercado e do trabalho, e muito dele carece de refinamento literário, até mesmo exatidão gramatical. O propósito da Bíblia está em sua mensagem, não em seu estilo.

3.
O propósito da Bíblia não é filosófico. É evidente que a Escritura contém sabedoria profunda – na verdade, a sabedoria de Deus. Todavia, alguns dos grandes temas que os filósofos têm enfrentado não recebem um tratamento exaustivo na Escritura. Vejamos, por exemplo, o grande problema do sofrimento e do mal. Como fenômenos da experiência humana, são figuras proeminentes na Bíblia. Em quase todas as páginas homens e mulheres pecam, homens e mulheres sofrem. Alguma luz é lançada – de forma suprema na cruz – sobre ambas as questões. Mas nenhuma explicação definitiva é oferecida para qualquer um dos dois, tampouco os caminhos de Deus são justificados em relação a eles, em termos aceitáveis pela filosofia humana. Até mesmo no Livro de Jó, que se concentra no problema do sofrimento, Jó por fim humilha-se diante de Deus sem chegar à compreensão da providência divina. Creio que o motivo é o fato de a Bíblia ser simplesmente um livro mais prático do que teórico. Está mais interessada em nos dizer como suportar o sofrimento e vencer o mal do que em filosofar sobre sua origem e propósito.

A Bíblia não é, portanto, basicamente um livro de ciência, nem de literatura, nem de filosofia, mas de salvação.

Com isso, devemos atribuir à palavra salvação o sentido mais amplo possível. A salvação é muito mais do que meramente o perdão dos pecados. Ela inclui o amplo alcance do propósito de Deus de redimir e recuperar a humanidade e, de fato, toda a criação. O que sustentamos a respeito da Bíblia é que ela revela o plano integral de Deus.

Ela começa com a criação, para que possamos saber sobre a semelhança divina em que fomos feitos, as obrigações que repudiamos e as alturas de que caímos. Não somos capazes de entender nem aquilo que somos no pecado nem aquilo que pela graça podemos chegar a ser até que saibamos o que fomos pela criação.

**

Talvez nenhuma outra palavra bíblica tenha sofrido tanto a partir do mau uso e da compreensão equivocada do que é salvação. Alguns de nós, cristãos, somos culpados pela caricatura que se tem apresentado dela ao mundo. Consequentemente, a palavra salvação tem sido para muitos fonte de vergonha ou até mesmo alvo de ridículo. Devemos resgatá-la desse conceito tacanho com o qual a palavra tem sido com frequência degradada. Pois salvação é uma palavra grande e nobre. Salvação é liberdade. Sim, e também renovação; em última instância, a renovação do universo inteiro.

 

Nota: este artigo é um trecho do lançamento da Ultimato: Para Entender a Bíblia, de John Stott. Foi extraído da página da Ultimato Jovem: http://ultimato.com.br/sites/jovem/2014/12/10/o-que-a-biblia-nao-e/?__akacao=2207066&__akcnt=49530be6&__akvkey=c3ee&utm_source=akna&utm_
medium=email&utm_campaign=Ultimato+Jovem+%2376.

Give ear …

Posted: May 25, 2013 in Serious Christianity
Tags: , ,

Give ear to the word of the Lord, O children of Israel; for the Lord has a cause against the people of this land, because there is no good faith in it, and no mercy and no knowledge of God in the land. Hosea 4:1

Ouvi a palavra do SENHOR, vós filhos de Israel, porque o SENHOR tem uma contenda com os habitantes da terra; porque na terra não há verdade, nem benignidade, nem conhecimento de Deus. Oséias 4:1
イスラエル人よ。
主のことばを聞け。
主はこの地に住む物と言う争われる。
この地には真実がなく、誠実がなく、神を知ることもないからだ。ホセア書4:1