20 De Outubro
Pois esta é a vontade de Deus, a vossa santificação“, 1 Tes.4.3

A questão não é se Deus me quer santificar, mas, acima de tudo, se sou eu quem quer ser santo e santificado. Estarei disposto a deixar que Deus opere em mim tudo o que ele realizou através da expiação e ainda está ao meu dispor durante um certo tempo? Estarei disposto a deixar que Jesus Cristo se torne a minha santificação, (1Cor.1.30) e que a vida dele se manifeste em meu corpo mortal aqui e agora ainda? Tenha cuidado para não andar por aí afirmando: “Como estou ansioso por ser santificado!” Por certo não está. Pare de desejar e passe à acção directa com Deus. Receba a Jesus num acto de fé resoluto, para que ele se torne santificação dentro de si também e a grande maravilha da expiação de Jesus também se tornará real na esfera de toda a sua vida.

Tudo quanto Jesus nos oferece pela sua morte torna-se nosso como um dom gratuito e amoroso da parte de Deus para mim. Minha atitude como pessoa salva e santificada é a de uma santidade profunda, incondicional e humilde (santidade orgulhosa é coisa que não existe) – uma santidade baseada num arrependimento profundo e honesto, num sentido de inexprimível vergonha e degradação quando passei sem ele; e, também, na maravilhosa compreensão de que Deus provou para comigo em seu amor através do facto de que, mesmo sabendo que eu não me importava absolutamente nada com ele, tudo fez pela minha salvação e santificação ainda assim, Rom.5.8. Não será de admirar que Paulo diga que “nada nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”, Rom.8:39.

A santificação torna-me um com Jesus Cristo e, nele, um com o Pai; isto só se acha possível através da maravilhosa expiação realizada por Cristo em mim. Nunca tome o efeito como a causa. O efeito em mim é obediência, serviço e oração, que resultará e virá duma gratidão inexprimível e duma grande adoração a Deus pela maravilhosa santificação operada em mim através da expiação.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s