1 De Agosto

Ora, tendo acabado Jesus de dar estas instruções a seus doze discípulos, partiu dali a ensinar e a pregar, nas cidades deles“, Mat.11.1

Ele é quem vai para os lugares de onde nos manda sair. Se Deus disse “Vai” e você ficou por estar preocupado com as pessoas de sua cidade, privou-as de receberem o ensinamento e a pregação da boca do próprio Senhor Jesus Cristo. Se obedeceu e deixou com Deus as consequências, o Senhor por certo irá Ele próprio à sua cidade para ensinar; enquanto se negou a obedecer-Lhe, era você quem estava atrapalhando. Verifique a partir de que ponto começa a contestar o Senhor e a colocar o que você chama de “dever” em contraposição a tudo que foi ordenado por ele. “Eu sei que ele me mandou partir, mas, o meu dever e responsabilidade será ficar aqui”; isso significa que você não acredita que Jesus fala mesmo a sério nas coisas que diz.

Ele ensina onde nos ordena que não ensinemos. “Mestre… que façamos três tendas”, Luc.9:33. Será que queremos servir de Deus para outras pessoas? Estaremos nós fazendo tanto alvoroço instruindo-as que Deus não consegue aproximar-se delas? Precisamos aprender a ficar de boca fechada e espírito alerta, pois, Deus quer instruir-nos a respeito de seu próprio Filho; ele quer transformar nossos momentos de oração em montes de transfiguração quando nós não o permitimos (Ver Lucas 9:28-29). Quando concluímos que já sabemos como Deus vai agir, ele nunca mais agirá daquela maneira.

Ele opera onde nos manda esperar n’Ele. “Permanecei, pois… até que…”, Luc.24:49. Espere em Deus e ele agirá, mas, não espere mal-humorado, só porque não consegue enxergar um palmo à frente do seu próprio nariz! Será que estamos suficientemente desprendidos de nosso histerismo espiritual para ainda podermos esperar em Deus? Esperar não é ficar sentado ou de braços cruzados, mas, aprender a fazer o que Deus nos ordenou enquanto esperamos.

Esses são alguns aspectos do modo como Deus opera e que nós raramente reconhecemos como tal.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s