Archive for April, 2017

29 De Abril
Ainda não se manifestou o que havemos de ser“, 1 João 3.2

Temos naturalmente uma tendência para sermos tão lógicos e previdentes que encaramos a incerteza como algo negativo. Achamos que temos sempre que atingir um fim determinado; mas, não é assim na vida espiritual. Na vida espiritual vivemos seguros em nossa incerteza e, por essa razão, nunca nos fixamos em nada. O bom-senso diz: “Bem, suponhamos que eu estivesse em tal situação…” Mas é impossível imaginarmo-nos numa situação na qual nunca tenhamos estado.

A certeza é o distintivo da vida comum e racional; uma incerteza é a característica marcante da vida espiritual. Ter a certeza de Deus significa que estamos incertos em todos os nossos outros caminhos e admitimos mesmo não sabermos o que o dia nos trará. Isso, em geral, é dito com um suspiro de tristeza, contudo deveríamos dizê-lo com uma expressão de maravilhosa expectativa, pois sabemos que Deus está connosco. Estamos incertos quanto ao passo que daremos a seguir, mas, estamos certos de Deus. Tão logo nos entregamos a Deus e cumprimos o dever mais imediato, ele passa a suprir nossa vida de surpresas. Quando nos tornamos defensores de uma crença, alguma coisa morre em nós; não acreditamos em Deus, acreditamos apenas em nossa crença a respeito dele. Jesus disse: “Se não vos… tornardes como crianças” Mateus 18:3. A vida espiritual é como a vida de uma criança. Não estamos incertos quanto a Deus, mas, incertos quanto ao que ele vai fazer em seguida. Se estivermos certos apenas de nossas crenças, nós nos tornaremos arrogantes e rigorosos e seremos inflexíveis em nossas opiniões; mas, quando estamos correctamente relacionados com Deus, a nossa vida logo se enche de expectativa e de uma incerteza espontânea e alegre.

“Crede também em mim” João 14:1, disse Jesus; ele não disse: “Acreditai em certas coisas a meu respeito”. Deixemos tudo com ele; a maneira como ele agirá é gloriosamente incerta, mas ele agirá com toda a certeza. Permaneçamos fiéis a ele.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

28 De Abril
Eu te darei a tua vida como despojo, em todo lugar para onde fores“, Jer.45.5

Esse é o inabalável segredo do Senhor para aqueles que nele confiam: “Eu te darei a tua vida”. Que mais deseja o homem senão a sua vida? É o que há de essencial nele. “Tua vida como despojo” significa que, aonde quer que você vá, ainda que seja no inferno, de lá sairá com vida; nada poderá prejudicá-la. Muitos de nós mostram-se fascinados pela grandeza das coisas, não no sentido de ter propriedades e bens, claro, mas de bênçãos. Tudo isso terá que ser abandonado; mas, há algo maior que nunca passará: a vida que está “oculta juntamente com Cristo, em Deus”, Colosenses 3:3.

Você está disposto a deixar que Deus o coloque dentro duma profunda união com ele e a não prestar mais atenção ao que você chama de coisas grandes? Está disposto a entregar-se totalmente a Deus e a abrir mão de tudo? A prova da entrega está em recusar-se a perguntar: “E quanto a isto?” Evite suposições. Tão logo você questiona: “E quanto a isto?”, fica evidente de como não se entregou, que não confia realmente em Deus. Assim que você se entrega, pára de ficar conjecturando o que Deus vai fazer. A entrega total implica em negar-se a si mesmo o luxo de fazer quaisquer perguntas. Se você se entregar totalmente a Deus, ele de pronto lhe dirá: “Eu te darei a tua vida como despojo”. A razão por que as pessoas se canam da vida é que ela não lhes veio de Deus, não receberam de Deus a vida como despojo. A maneira de sair dessa situação é entregarem-se a Deus. Quando finalmente conseguir render-se a ele, será você quem ficará mais espantado e encantado; Deus ter-se-á apossado totalmente de si e lhe terá dado a sua vida por despojo total. Se você ainda não chegou a esse ponto, ou será por causa da desobediência, ou por recusar-se a ser simples.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Abril 28

A ti te daré tu vida por botín en todos los lugares adonde vayas“, Jeremías 45:5

Este es el secreto firme e inmutable del Señor para los que confían en Él: Te daré tu vida…¿Qué más puede desear el hombre que su vida? Es lo esencial. Tu vida por botín significa que adondequiera que vayas, incluso al infierno, saldrás de allí con tu vida y nada la podrá dañar. Muchos de nosotros hemos adquirido el hábito de lucir las cosas para que los demás nos vean; no nuestras posesiones materiales, sino las bendiciones. Todas ellas tendrán que pasar, pero hay algo más grande que nunca pasará: “La vida que está escondida con Cristo en Dios”, Colosenses 3:3.

¿Estás preparado para dejar que Dios entre a una unión plena con Él y a no prestarle más atención a lo que tú llamas las cosas grandes? ¿Estás dispuesto a rendirte por completo y a soltarlo todo? La verdadera prueba de nuestra entrega es que nos negamos a decir: “Bueno, ¿y qué va a pasar con esto?” Cuídate de las suposiciones. En el momento que le das cabida a un: “¿Qué pasa con esto?”, demuestras que no te has rendido, que no confías realmente en Dios. Pero, tan pronto como te rindes, ya no piensas más en lo que el Señor va a hacer. La entrega implica que no te permites el lujo de hacer preguntas. Si te rindes por completo a Dios, Él te dirá enseguida: Te daré tu vida por botín. Muchas personas están cansadas de la vida porque Dios no les ha dado nada, no han recibido su vida por botín. Para salir de ese estado debes rendirte a Él. Y cuando lo hagas, serás la persona más sorprendida y satisfecha del mundo. Dios te podrá tener completamente, sin limitaciones y te dará tu vida. Si esta no es tu condición, es por desobediencia o porque te niegas a ser lo suficientemente sencillo.

AVIVAMIENTOS

(www.avivamientos.net)

“…Ojos era yo para el ciego, y pies para el cojoy examinaba la causa que no conocía“, Job 29:15,16

Oh LORD, You formed my inward parts; you knitted me together in my mother’s womb. I praise you, for I am fearfully and wonderfully made. Wonderful are your works; my soul knows it very well. My frame was not hidden from you, when I was being made in secret, intricately woven in the depths of the earth. Your eyes saw my unformed substance; in your book were written, every one of them, the days that were formed for me, when as yet there was none of them.  Psalm 139:13-16

Oh LORD, You’re beautiful
Your face is all I seek
For when Your eyes are on this child
Your grace abounds to me, yeah
Oh Lord, You’re beautiful, yes You are, oh LORD
Oh LORD, oh LORD, You’re beautiful, yes You are,
Lord, You’re beautiful

 Keith G. Green, Michael W. Smith

Slide1

Thank you so much, LORD. It’s all your Grace.

I was lost when you found me here
You pulled me close and held me near
And I’m a fool, but still, you love
I’ll be your fool for the king of love

He gave me wings so I could fly
And gave me a song to color the sky
And all I have is all from you
And all I want is all of you

It’s grace, grace
I’m nothing without you
Grace, your grace
Shines on me

And there’ve been days when I’ve walked away
Too much to carry
Nothing left to say
Forgive me, Lord, when I’m weak and lost
You traded heaven for a wooden cross

And all these years you’ve carried me
You’ve been my eyes when I could not see
And beauty grows in the driving rain
Your oil of gladness in the times of pain

It’s grace, your grace
I’m nothing without you
Grace, your grace
Your grace, your grace
I’m nothing without you

Grace, your grace
Shines on me oh yeah
 Shines on me
I’m everything with you
Shines on me
Shines on me
It’s your grace
Shines on me
Your grace
Oh, Your grace, it shines on me
Your grace
Your grace
Shines on me
Shines on me
Your grace, it shines on me
Your grace
Michael W. Smith and Martin Smith,
Grace, from the album Stand

27 De Abril

 “E procuras tu grandezas?Jer.45.5

Você anda à procura de grandes coisas para si mesmo? Não procurando ser grande você mesmo, mas procurando grandes coisas de Deus para si pessoalmente? Deus quer que você tenha um relacionamento mais íntimo com ele, que não consista meramente em receber seus dons; ele quer que você o conheça. As grandes coisas são casuais e não permanecem para sempre. Deus nunca nos dá nada por mero acaso. Não há nada mais fácil do que entrar num relacionamento correcto com Deus, a não ser quando não é Deus quem queremos, mas, apenas o que ele nos dá.

Se você chegou apenas aquele ponto de pedir coisas a Deus, ainda não atingiu o primeiro degrau daquela entrega total; tornou-se um cristão segundo o seu próprio ponto de vista. “Eu pedi a Deus o Espírito Santo, mas ele não me deu o descanso e a paz que eu esperava ter recebido”. Imediatamente Deus aponta a razão: “Você não está buscando o Senhor; está buscando alguma coisa para si”. Jesus diz: “Pedi e dar-se-vos-á” Mateus 7:7. Peça a Deus o que você quiser, mas não peça enquanto não tiver aprendido a pedir a coisa certa. Quando nos achegarmos mais a Deus, pararemos de lhe pedir coisas. “Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais” Mateus 6:8. Então, por que pedir? Para que cheguemos a conhecê-lo.

Está em busca de grandes coisas para si mesmo? “Oh, Senhor, baptiza-me com o Espírito Santo”. Se Deus não o fizer, será porque ainda falta algo na sua entrega a ele; ainda há alguma coisa que você não quer fazer. Você está disposto a perguntar a si mesmo o que é que quer de Deus e por que o quer? Deus prefere a perfeição final à perfeição do momento. Ele não está preocupado em abençoá-lo e torná-lo feliz agora; ele está desenvolvendo a sua perfeição suprema todo este tempo: “para que todos sejam um, como nós somos um” João 17:22.

 REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Abril 27

Pero tú, ¿buscas para ti grandes cosas?Jeremías 45:5, LBLA

¿Estás buscando cosas grandes para ti en lugar de procurar ser una gran persona? Dios quiere que tengas una relación con Él mucho más íntima que la de simplemente obtener sus regalos. Desea que llegues a conocerlo. Las cosas grandes son accidentales, viene y se van. Pero Dios jamás nos da algo por accidente. No hay nada más fácil que entrar en una relación correcta con Dios, a menos que no sea a Él a quien buscamos, sino únicamente lo que nos puede dar.

Si no has ido más allá de pedirle cosas a Dios, no has alcanzado a comprender, ni siquiera un poco, lo que significa rendirse a Él. Te has convertido en un cristiano que vive de acuerdo con su propia opinión. Y protestas, diciendo: “Le pedí a Dios el Espíritu Santo, pero no me dio el descanso y la paz que esperaba”. Inmediatamente Dios pone el dedo en la llaga: No estás buscando al Señor en absoluto, estás buscando algo para ti mismo. Jesús dijo: “Pedid y se os dará”, Mateo 7:7. Pídele a Dios lo que deseas, pero no lo puedes hacer si es algo incorrecto. A medida que te acerques más a Él, dejarás de pedir cosas. “Vuestro Padre sabe de qué cosas tenéis necesidad antes que vosotros le pidáis”, Mateo 6:8. Entonces, ¿para qué pedir? Para que puedas llegar a conocerlo.

¿Estás buscando cosas grandes para ti?¿Has dicho: “Oh, Señor, bautízame con tu Espíritu Santo”? Si Dios no responde es porque no te has entregado por completo a Él y todavía hay algo que te niegas a hacer. ¿Estás dispuesto a preguntarte qué es lo que quieres de Dios y porqué? Dios pasa por alto tu perfección actual por el bien de tu perfección máxima y final. Su objetivo no es hacerte bienaventurado y feliz sólo por el momento; Él está obrando en ti su máxima perfección, todo el tiempo. “Para que sean uno, así como nosotros somos uno”, Juan 17:22.

AVIVAMIENTOS

(www.avivamientos.net)

“…Ojos era yo para el ciego, y pies para el cojoy examinaba la causa que no conocía“, Job 29:15,16

26 De Abril
Toma teu filho… oferece-o ali em holocausto, sobre um dos montes, que eu te mostrarei“, Gen. 22.2

O carácter de qualquer pessoa determinará como ela interpreta a vontade de Deus, Sal.18.25,26. Abraão entendeu que a ordem de Deus significava que ele teria que matar seu filho e apenas pela dor de uma tremenda provação podia livrar-se de ideias pré-concebidas quanto a esse assunto. Deus não tinha outro recurso ao seu dispor do qual pudesse lançar mão para purificar a sua fé. Se obedecemos ao que Deus diz movidos por uma convicção sincera, ele nos liberta dos preconceitos que nos levam a ter uma imagem errada sobre ele. Existem muitas crenças desse tipo das quais nos devemos livrar; por exemplo, a de que Deus tira uma criança porque a mãe a ama demais – isso é mentira do diabo e uma caricatura da verdadeira natureza de Deus. Se o diabo puder impedir-nos de realizar a suprema escalada e de nos livrarmos de falsos preconceitos a respeito de Deus, ele o fará; mas, se nos mantivermos fiéis a Deus, Deus nos fará passar por uma prova que nos levará a um melhor e mais neutro conhecimento dele (ver Gênesis 22:12).

O ponto culminante da fé de Abraão era que ele estava preparado para fazer qualquer coisa por Deus. Estava ali para obedecer a Deus e não importava a crença que tivesse que contrariar para isso. Abraão não era um seguidor de suas próprias convicções, pois de contrário teria sacrificado Isaque e dito que a voz do anjo era a voz do diabo. Essa é a atitude do fanático. Se você permanecer fiel a Deus, Deus o guiará através de todas as barreiras até ao âmago do conhecimento dele; mas, há sempre essa condição – renunciar a convicções e a crenças tradicionais. Não peça a Deus para prová-lo. Nunca faça uma declaração como a de Pedro: “Senhor, estou pronto a ir contigo, tanto para a prisão, como para a morte” Lucas 22:33. Abraão não fez nenhuma declaração desse tipo; permaneceu fiel a Deus e Deus assim pôde purificar toda a sua fé.

 REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Mais do que um conceito, um entendimento prático bem assente num solo comum entre um daqueles abençoados que Deus me tem dado para discipular (que privilégio!) e eu, é a necessidade da morte diária de si mesmo.
O presente artigo, que não é da minha autoria, trás mais luz ao responder uma pergunta relacionada ao assunto. Fui bastante edificado e espero que assim seja para si também e que vivamos a Palavra tal como o Mestre ordena.
Ah!! O artigo pertecem ao tão bem conhecido Got Questions Ministries que através da sua página procura servir o Corpo de Cristo [mas, não apenas este] através de respostas a várias perguntas muitas delas abordando temas complexos. Para a versão em Portugues clique aqui.

Pergunta: “O que Jesus queria dizer quando disse,Pegue na sua cruz e siga-me? Mateus 16:24; Marcos 8:34; Lucas 9:23

Resposta: Comecemos com o que Jesus não quis dizer. Muitos interpretam “cruz” como algum fardo que devem carregar nas suas vidas: um relacionamento doloroso, um emprego ingrato, ou uma enfermidade, etc. Com uma autopiedade orgulhosa dizem, “Essa é a minha cruz que devo carregar.” Na verdade, tal interpretação não é o que Jesus quis dizer quando disse, “Pegue a sua cruz e siga-me.”

Na altura em que Jesus carregou a sua cruz até Gólgota para a crucificação, ninguém pensava na cruz como um símbolo de fardo que deve ser carregado. Para alguém do primeiro século, a cruz tinha apenas um único significado: morte através dos meios mais dolorosos e humilhantes que a humanidade jamais terá inventado.

Dois mil anos depois, os cristãos interpretam a cruz como um símbolo honroso para redenção, perdão, graça e amor. No entanto, nos dias de Jesus a cruz representava nada mais senão uma morte tortuosa. Tendo em conta que os Romanos [então império dominador] obrigavam criminosos sentenciados a carregar as suas cruzes até ao lugar da crucificação; levar uma cruz significava carregar o meio pelo qual a sua própria morte aconteceria enquanto enfrentava a humilhação ao longo do caminho até a morte.

Consequentemente, “Pegue a sua cruz e siga-me“significa estar disposto a morrer a fim de seguir a Jesus. A isto chama-se “morrer por si mesmo.” É um chamado para total rendição. Todas as vezes que Jesus ordenou o carregar da cruz, também disse: “Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará. Porque, que aproveita ao homem granjear o mundo todo, perdendo-se ou prejudicando-se a si mesmo?Lucas 9:24,25 (APF). No entanto, apesar de ser um chamado difícil, a recompensa é incomparável.

Onde quer que Jesus fosse, uma grande multidão o seguia. Apesar dela muitas vezes achar que Jesus era o Messias, a sua visão a respeito de quem realmente era o Messias – e o que o Messias faria – era distorcida. Eles pensavam que o Messias viria para restaurar o reino. Acreditavam que os libertaria da opressão imposta pelos seus colonizadores Romanos. Os discípulos de Cristo, por sua vez, achavam que o Reino chegaria em breve (Lucas 19:11). Quando Jesus começou a revelar que a sua morte seria orquestrada pelos líderes dos Judeus e autoridades gentílicas (Lucas 9:22), a Sua popularidade diminuiu. Muitos dos seus seguidores, estavam chocados com tais afirmações e por conseguinte deixaram de segui-lo. Na realidade, eles eram incapazes de renunciar os seus próprios ideais, planos ou objectivos em troca aos de Jesus.

Seguir a Jesus quando não há problemas é bastante fácil; é durante as provações que o nosso comprometimento para com Cristo é revelado. Jesus assegurou-nos que sendo seus seguidores teríamos provações (João 16:33), que ser seu discípulo exigíria de nós sacrifício, e Ele nunca escondeu tal custo.

Lucas 9:57-62 descreve três homens que parecem estar determinados a seguir a Jesus. Porém, quando Jesus os questiona profundamente, descobre-se que apesar do desejo demonstrado não havia compromentimento por parte deles. Eles não consideravam o custo em ser seguidor Jesus pois nenhum deles estava disposto a carregar a sua cruz e crucificar os seus interesses pessoais. Consequentemente, Jesus os leva a uma mudança de opinião, mostrando-lhes o que realmente está em jogo. As palavras de Jesus diferem em grande plano a apresentação comum do Evangelho. Quantos responderiam a um apelo do tipo, “Venha, siga a Jesus, poderá perder amigos, familiares, reputação, carreira, e provavelmente própria vida”? O número de falsas conversões tería decrescido tragicamente! No entanto, é exactamente deste chamado que Jesus se referia quando disse, “Tome a sua cruz e siga-Me.”

Caso queira saber se está pronto(a) para carregar a sua cruz, considere as seguintes questões:

  • Está disposto(a) a seguir a Jesus se isto implicar em perder alguns dos seus melhores amigos?
  • Está disposta(o) a seguir a Jesus mesmo que isto implique em separar-se da sua família?
  • Está disposto(a) a seguir a Jesus sabendo que tal decisão pode implicar a perca da sua reputação?
  • Está disposta(o) a seguir a Jesus se tiver que perder o seu emprego por causa desta decisão?
  • Estaria disposto(a) a seguir a Jesus se isto implicasse perder a sua vida?

Em certos paises essas implicações são realidades que os cristãos locais enfrentam. Repara porém na forma como as questões são colocadas, “Está disposto(a)?” Seguir a Jesus nao significa necessariamente que todas essas coisas hão-de acontecer na sua vida, mas está disposta(a) a carregar a sua cruz? Se chegar algum momento na sua vida em que tem de escolher entre Jesus e os confortos desta vida – o que escolheria?

Estar comprometido com Cristo significa carregar a sua cruz diariamente, abrir mão dos seus sonhos, das suas posses, até mesmo a sua própria vida caso sea necessário por causa de Cristo. Só é digno de ser chamado discípulo de Cristo aquele que voluntariamente carrega a sua cruz (Lucas 14:27). A recompensa pelo preço é bastante alta. Jesus inclui no seu chamado para a morte de si mesmo (“Pegue na sua cruz e siga-me”) o dom da vida em Cristo: “Aquele que quer salvar a sua vida, acaba por perdê-la; mas aquele que perder a vida pr minha causa, esse é que a encontra” (Mateus 16:25,26).

Em Cristo,

El Predicador

Fonte: Got Questions Ministries, What did Jesus mean when He said, “Take up your cross and follow Me”?