11 De Outubro

Quando, pois, soube que Lázaro estava morto, ainda se demorou dois dias no lugar onde estava“, João 11.6

Terá Deus confiado tanto em si que lhe deu por resposta um silêncio específico – um silêncio o qual tem grande significado? Os silêncios de Deus são as respostas. Pense nos dias de absoluto silêncio naquele lar em Betânia! Você já experimentou algo semelhante àqueles dias em sua própria vida? Será que Deus pode confiar em si dessa maneira, ou ainda insiste numa resposta visível da parte dele? Deus lhe dará as bênçãos que você pede, caso se recuse a dar mais um passo sem elas; mas, o silêncio dele é sinal de que ele lhe está a dar uma maravilhosa compreensão dele próprio, entretanto. Você está-se lamuriando diante de Deus porque ainda não recebeu uma resposta verbal da parte dele? Verá que Deus confiou em si de tal forma profunda que mais não será possível, respondendo-lhe com um silêncio absoluto – não de desespero, mas, de prazer – porque viu que você seria capaz de suportar dele, uma revelação maior ainda. Se Deus lhe respondeu com Seu silêncio, louve-o por isso; ele está a colocá-lo na grande corrente de seus próprios propósitos. A manifestação da resposta no tempo será uma questão que tem a ver com a total soberania de Deus. O tempo nada significa para Deus. Durante algum tempo, talvez tenha dito também: “Pedi a Deus pão e ele me deu uma pedra”, Mat.7:9. Não é verdade; hoje você reconhece que ele, na verdade, lhe deu “o pão da vida”, João 6:35.

O que há de maravilhoso no silêncio de Deus é que ficamos contagiados pela quietude dele para nos podermos tornar ainda mais confiantes: “Sei que Deus me ouviu”. Seu silêncio será a única prova disso. Enquanto você insistir na ideia de que Deus responda suas petições dando-lhe a bênção desejada, ele assim o fará; contudo, nunca lhe dará a graça do silêncio. Se Jesus Cristo lhe estiver ensinando que a oração se destina a glorificar o Pai, o primeiro sinal de sua intimidade será o Seu silêncio.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s