7 De Outubro
Àquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus“, 2 Cor.5.21

O pecado é basicamente uma forma de relacionamento com fundamento; não é praticar o mal, é ser-se mau; é manter uma independência de Deus deliberada e activa. O evangelho explica tudo com base na natureza activa e radical do pecado contra Deus. As outras religiões falam de pecados; só a Bíblia fala do pecado. A primeira coisa que Jesus Cristo enfrentou nos homens foi a herança responsável pela transgressão; e, como temos ignorado redondamente esse facto na apresentação e na própria exposição do evangelho, a mensagem perdeu o seu aguilhão e o seu poder explosivo de regeneração total de cada homem.

O que a Bíblia nos pode revelar ainda, não será que Jesus Cristo tomou sobre si nossos pecados, mas, que ele tomou sobre si a herança de todos os nossos pecados, algo que o homem é. Deus fez seu próprio Filho pecado para que pudesse fazer do pecador um ser santo, um filho como Cristo. A Bíblia toda ensina que o Senhor carregou o pecado do mundo por identificação pessoal e não por compaixão. Ele colocou toda a carga de pecado da raça humana deliberadamente sobre si e sobre seus próprios ombros e a carregou em sua própria pessoa divina: “Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós”; e, foi assim que colocou a redenção ao alcance de toda a raça humana. Jesus Cristo reabilitou toda a raça humana – ele a recolocou onde Deus determinara que ela estivesse – e qualquer um pode ter união com Deus agora, com base no que o Senhor fez na cruz e em nós.

Não podemos redimir-nos a nós mesmos – só com intervenção do próprio Deus; a redenção é obra de Deus, absolutamente consumada e completa; a sua relação com cada indivíduo será uma questão de decisão pessoal, também. Será absolutamente necessário que se faça sempre essa distinção entre a revelação da redenção e a experiência consciente de salvação na vida de uma pessoa e em seu interior.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s