27 De Setembro
“Seguir-te-ei para onde quer que fores”, Luc.9.57

A atitude do Senhor para com esse homem provoca em nós um severo revés e desencorajamento, “porque ele sabia o que estava no homem”, João 2:25. Nós diríamos: “Imagine só, perder a oportunidade de ganhar aquele homem para Deus!” “Imagine só, fazer soprar em torno dele um vento congelante o qual o fez recuar em desanimo!” Nunca peça desculpas a ninguém pelas palavras do Senhor Jesus. Elas até a nós nos podem vir a magoar e ofendem até que não haja mais nada em nós que possa ser magoado ou ofendido por Ele. Jesus Cristo não demonstra a menor brandura com qualquer coisa que, no final das contas, possa vir a destruir alguém que está colocado ao serviço de Deus. As respostas do Senhor não se baseiam em caprichos, mas, no Seu conhecimento pessoal da própria natureza humana. Se o Espírito de Deus trouxer à sua mente uma palavra do Senhor que o magoa ainda, pode estar certo de que há alguma coisa em si que ele deseja ferir de morte!

Luc.9:58. Estas palavras destroem qualquer argumento em mim de que servir a Jesus Cristo é algo feito pelo prazer pessoal que auferimos para servi-lo. O rigor da rejeição mata tudo, deixando apenas meu Senhor e eu a sós para nos encararmos como somos e uma desolação em forma de esperança queimada e destituída. “Não penses nas recompensas prometidas; a tua estrelinha deve ser o teu relacionamento primordial comigo; e lembra-te sempre que eu não tenho onde reclinar nem a minha cabeça nem a tua, a menos que queiras recliná-la em Mim”.

Luc.9:59. Esse homem nunca queria desapontar ou decepcionar Jesus, mas, também não desejava desapontar e magoar o seu próprio pai. Temos a tendência de colocar a lealdade para com os nossos parentes, esta tomando o lugar da lealdade que a Jesus Cristo deve ser exclusiva e dedicada e Jesus acaba em último lugar ou num lugar secundário de nossas vidas e desejos. Sempre que despoletar algum conflito de lealdades, obedeça a Jesus Cristo acima de tudo, custe o que custar e a quem custar.

Luc9:61. Aquele que sempre diz: “Sim, Senhor, mas…” é o que tem nele uma disposição permanente e incrível, mas, nunca vai sempre que deve – só vai quando não deve. Esse homem impôs algumas das suas próprias condições ao Senhor. O exigente chamado de Jesus Cristo não deixa margem para despedidas, porque a despedida, do modo como geralmente a praticamos, é anticristã. Quando ouvir o chamado de Deus, ponha-se a caminho e não pare nunca para olhar para trás sequer em algum momento menos bom de toda a sua vida.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s