13 De Agosto
Não apagueis o Espírito“, 1 Tessalonicenses 5.19

A voz do Espírito é suave como uma leve brisa de verão, tão suave que, se não estiver vivendo em perfeita comunhão com Deus, jamais a reconhecerá. Quando o Espírito chama nossa atenção, fá-lo de maneira tão extraordinariamente branda, que, se não formos suficientemente sensíveis para discernir-lhe essa voz, nós a apagaremos e nossa vida espiritual será prejudicada grandemente. As advertências dele vêm sempre como um ciclo tranquilo e suave, tão suave que ninguém o percebe, a não ser a pessoa que é espiritual.

Ao dar seu testemunho pessoal, tenha cuidado para não se referir apenas ao passado: “Certa vez, há muitos anos atrás, fui salvo”. Se você está caminhando na luz, não haverá nenhuma necessidade de fazer referência ao passado, pois ele está incorporado na maravilha actual de sua comunhão com Deus. Se você se afastar dessa luz, tornar-se-á um cristão sentimental, que vive de recordações e seu testemunho terá um timbre metálico, desagradável e seco para Deus. Cuidado para não ficar remendando uma presente recusa em caminhar na luz com pedaços de recordações passadas nos tempos quando ainda andava na luz. Sempre que o Espírito chamar sua atenção, pare e corrija logo o erro, senão continuará a entristecê-lo sem saber o que faz.

Suponhamos que Deus o tenha levado à porta de uma crise na sua experiência espiritual e você quase passou por ela, mas, depois recuou. Ele engendrará de novo a crise, mas, ela não será tão forte quanto antes. Haverá menos discernimento e mais humilhação por não Lhe haver obedecido; e se continuar a entristecer o Espírito, chegará a hora quando a crise não mais se repetirá, pois você terá magoado tanto o Espírito que ele se afastou de vez. Mas, se você passar vitorioso pela crise, então soarão louvores a Deus. Nunca tenha pena de remover algo que esteja ferindo a Deus. É Deus quem tem que ferir aquilo que deve ser afastado das nossas vidas.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s