22 De Julho
Pois esta é a vontade de Deus, a vossa santificação“, 1 Tes.4.3

O Lado da Morte. Na santificação, Deus tem que operar em nós tanto pelo lado da morte quanto pelo lado da vida. Muitos de nós passamos tanto tempo no lugar da morte que adquirimos nosso aspecto sepulcral. Logo, antes da santificação trava-se sempre uma batalha feroz em nós, algo que luta e se debate com ressentimento contra as exigências que Jesus Cristo faz. Assim que o Espírito de Deus começa a mostrar-nos o que significa a santificação, começa a luta. “Se alguém vem a mim e não aborrece… sua própria vida, não pode ser meu discípulo“, Luc.14:26.

No processo de santificação, o Espírito de Deus faz-me despojar de tudo, até que não sobre nada além de “mim mesmo”; é aqui que se entra na morte. Será que estou disposto a ser “eu mesmo” e nada mais – nem amigos, nem pais, nem irmãos, nem interesses pessoais – pronto para morrer logo a seguir? Essa é a condição primordial para a santificação. Não é de admirar que Jesus tenha dito: “Não vim para trazer paz, mas, antes espada“, Mat.10:34. É aí que começa a batalha onde tantos de nós desistem logo. Recusamo-nos a identificarmo-nos com o tipo de morte de Jesus nesse ponto. “Mas, isso é exigir demais”, dizemos; “ele não pode querer que eu faça isto ou aquilo”. Nosso Senhor é exigente; e ele quer que vamos fazê-lo sim.

Será que estou disposto a despojar-me de tudo, até ao ponto fulcral de ser apenas “eu mesmo”? A despojar-me decididamente de tudo o que meus amigos pensam de mim, de tudo o que penso de mim mesmo e entregar a Deus esse “eu” despojado e desajeitado para ser crucificado? Tão logo isso aconteça, ele me santificará exclusivamente de forma integral e passo a viver sem me preocupar com mais nada, a não ser meu Deus, 1Tes.5.23,24.

Quando pedimos a Deus: “Senhor, mostra-me o significado da santificação”, ele de pronto o fará. Santificar-se significa ser um com Jesus. A santificação não é algo que Jesus Cristo coloca em mim; será ele próprio em mim, 1 Cor.1.30.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s