Já se Empolgou com Ele?

Posted: February 21, 2016 in Meditações de Oswald Chambers...
Tags: , ,

21 De Fevereiro 

Ela praticou boa acção para comigo”, Marcos 14.6

O amor que não leva o homem para além de si mesmo, não é amor. E se pensamos que o amor é sempre discreto, sempre sábio, sempre sensato e calculista, nunca vibrante e exuberante, também estamos enganados. Poderá ser afecto, poderá ser um sentimento caloroso, mas não terá nada em si mesmo da verdadeira natureza do amor de Deus.

Será que já fui impelido alguma vez para fazer algo por Deus, não porque fosse meu dever, nem porque fosse útil, nem porque houvesse nisso motivo par além do amor que tenho por ele? Já se apercebeu que pode dar coisas a Deus que significam bastante para Ele? Ou fica sonhando acordado acerca da magnitude da sua redenção, quanto existe um sem número de coisas que eu poderia estar fazendo por Ele? Não apenas coisas divinas, monumentais, que poderiam ser consideradas maravilhosas, mas, coisas simples, humanas, que seriam para Deus a prova de que sou totalmente dedicado a ele. Será que já fiz brotar do coração do Senhor Jesus o sentimento que Maria de Betânia conseguiu extrair dele?

Há ocasiões em que parece que Deus nos está observando para ver se lhe iremos dar prova da nossa dedicação e afeição, uma amostra do quanto o amamos na realidade. Uma total entrega pessoal a Deus tem maior valor do que a santidade e vive acima da santidade*. A santidade focaliza o olhar da nossa própria pureza: ficamos muitíssimo preocupados com a maneira como caminhamos, falamos e nos apresentamos diante de Deus e os homens, com medo de ofendê-lo. O perfeito amor lança fora tudo isso, todo o medo, tão logo nos entreguemos totalmente a Deus. Temos que libertar-nos da mania de estarmos sempre perguntando: “Estou sendo útil?” e admitir que não estamos; talvez assim nos aproximemos mais da verdade. Não se trata de sermos úteis ou não, mas, de termos valor para Deus. Quando nos entregamos totalmente a Deus, só ele actuará através de nós a tempo inteiro.

*Isto implica que somos mais que santos, excedendo a santidade e nunca ficando aquém dela.

REAVIVAMENTOS

(www.reavivamentos.com)

“…Olhos para o cego e pés para o coxo… pai para o orfão e a causa que desconhecia, investiguei…” Jó 29:15,16

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s